MALQUE Publishing

©2018-2019 by MALQUE Publishing

Publicado Online: 09 de dezembro de 2019

Aspectos físicos, químicos e microbiológicos das águas dos rios Prainha e Uraim, Paragominas, Pará, Brasil

Antônio Pereira Júnior, Ana Claudia de Sousa da Silva, Nayara do Socorro Nascimento Farias

RESUMO Atualmente, a qualidade dos corpos hídricos envolve análises laboratoriais de aspectos físicos, químicos e microbiológicos que são alterados em função da urbanização. O objetivo dessa pesquisa foi analisar três aspectos ocorrentes de dois rios urbanos: Prainha e Uraim, no município de Paragominas - PA. O método utilizado apresentou abrangência quantiqualitativa e caráter exploratório. As amostragens da água ocorreram em seis pontos distintos (três em cada um dos dois corpos hídricos analisados) de acordo com o preconizado pela Agência Nacional de Águas e Fundação Nacional de Saúde. A análise laboratório dos parâmetros físicos (condutividade elétrica, temperatura, turbidez, sólidos totais, luminosidade, velocidade do vento e profundidade); químicos (potencial hidrogeniônico, demanda biológica de oxigênio, fósforo, nitrogênio, oxigênio dissolvido, potencial de oxirredução); microbiológicos (coliformes termotolerantes). Os dados obtidos e analisados indicaram que a condutividade elétrica as variações estão associadas ao período sazonal analisado; a tendência de elevação da temperatura no rio Prainha (27 °C) foi mais efetiva devido à ausência de vegetação marginal. Em relação ao químico, o pH encontra-se ligeiramente ácido (5,0 a 5,9), e ao microbiológico, a concentração dos coliformes termotolerantes apresentam tendência de elevação no período chuvoso (+ 41,5%), devido o escoamento superficial durante o período chuvoso no rio Prainha, os quais não ocorrem no Rio Uraim.

PALAVRAS-CHAVE: : mata ciliar; potencial hidrogeniônico; sedimentos.

        https://doi.org/10.29327/multiscience.2019004

1200px-DOI_logo.svg.png