Publicado Online: 30 de dezembro de 2019

CrossMark_faixa.png

Incêndios florestais no Brasil: a medicina veterinária está preparada para a intervenção e o resgate da fauna selvagem in loco

Marcos Vinícius de Souza

RESUMO A necessidade premente em se qualificar o Médico Veterinário cada dia a mais para os agravos de origem antropogênico ou climático, deixa claro, que, a Medicina Veterinária necessita se qualificar não apenas no que tange aos desastres envolvendo enchentes e/ou rompimento de barragens.  Visto que muitos são os riscos infligidos pelo homem sobre os ecossistemas, tais como as queimadas. Para tanto uma qualificação do ponto de vista de Medicina Veterinária de Desastres ou Catástrofes com o foco em incêndios é de suma importância e exige celeridade, visto que estes eventos ocorrem todos os anos e em períodos quase que previamente conhecidos. Para tanto uma articulação ligada ao setor público, do ponto de vista da cooperação da Corporação de Bombeiros Militares e do ICMBio via Prevfogo, deve ser realizada com o Conselho Federal de Medicina Veterinária afim de qualificar equipes de respostas rápidas a nível nacional. Este artigo objetiva sensibilizar e alertar as autoridades federais, estaduais, municipais e o Conselho Federal de Medicina Veterinária da importância da qualificação do Médico Veterinário frente a este agravo.

PALAVRAS-CHAVE: catástrofe; Cerrado; desastre; fogo; queimadas

         https://doi.org/10.29327/multi.2019025

1200px-DOI_logo.svg.png

MALQUE Publishing

©2018-2020 by MALQUE Publishing