MALQUE Publishing

©2018-2019 by MALQUE Publishing

Publicado Online: 23 de novembro de 2019

CrossMark_faixa.png

Hanseníase: uma doença reemergente na saúde pública brasileira

Daniela Diniz Simões de Medeiros Carvalho, Caroline Ângela Hirschheiter, Rafaela Lemos Maia, Carolina Maria da Silva,

Pauliana Valéria Machado Galvão

RESUMO A hanseníase, desde os tempos bíblicos, traz consigo estigmas que desencadeiam repercussões sociais negativas, atrasando o diagnóstico e a adesão ao tratamento. É uma doença infectocontagiosa, granulomatosa crônica, ocasionada pelo Mycobacterium leprae, de transmissão por via inalatória por meio do contato prolongado de indivíduos com predisposição genética com a pessoa doente. Associado a isso, populações em adicional de vulnerabilidade, pobreza, subempregos com baixa renda, domicílios com cômodos inadequados e muitos moradores, favorecem a sobreposição de casos, criando bolsões endêmicos no território brasileiro.  A falta de conhecimentos clínico-imunológicos da patologia alimenta os estigmas quanto à imagem, à culpa social e à descendência familiar, obrigando o indivíduo a se isolar do convívio social, gerando um ciclo vicioso de desigualdade e vulnerabilidade social.

PALAVRAS-CHAVE: 

         https://doi.org/10.29327/multi.2019023

1200px-DOI_logo.svg.png