MALQUE Publishing

©2018-2019 by MALQUE Publishing

Publicado Online: 22 de abril de 2019

CrossMark_faixa.png

Eutrofização: uma ameaça aos reservatórios de água doce e à saúde humana (em inglês)

Rodrigo Felipe Bedim Godoy, Fernando Aparecido Dias Radomski, Breno de la Cruz Guerra, Christopher Yuity Kuroda

RESUMO A eutrofização é um problema ambiental que resulta do incremento de nutrientes químicos (Fósforo e Nitrogênio) em um corpo hídrico, transformando de oligotrófico em eutrófico e, no pior dos casos, um estágio hipertrófico. Este processo pode ocorrer naturalmente ou devido à ação humana. Quando a ocorrência é natural, esse fenômeno ocorre lentamente devido ao aumento da matéria orgânica pelo escoamento natural do solo e pelos sedimentos das rochas. As ações antrópicas geram poluição pontual e difusa, fenômeno que favorece o agravamento do processo de eutrofização. O incremento químico induz um rápido aumento da produção primária de organismos fotossintéticos nos sistemas aquáticos, como fitoplâncton e cianobactérias, diminuindo a disponibilidade de luz pelo aumento da matéria orgânica e consequente depleção de oxigênio, resultando em perda de biodiversidade. A eutrofização causa perda da qualidade da água, essencial para a sobrevivência humana e o desenvolvimento de atividades sociais e econômicas. Os reservatórios eutróficos geralmente apresentam toxinas, gosto e odor indesejáveis e formação de DBPs na água potável, a purificação da água contaminada pode ser complexa e exigir medidas de longo prazo, tornando o processo bastante custoso. Portanto, ações para evitar a eutrofização dos ecossistemas são preferíveis. Às vezes a restauração de um ambiente perturbado é necessária, embora cara e complexa, para a qual apresentamos alguns métodos de tratamento de algumas substâncias químicas.

PALAVRAS-CHAVE: eutrofização; meio ambiente; qualidade da água

        https://doi.org/10.29327/multi.2019007

1200px-DOI_logo.svg.png